home Notícias, TOP 5 O que fazer se for alérgico ao tomate

O que fazer se for alérgico ao tomate

O que fazer se for alérgico ao tomate – O tomate, fruta predominantemente vermelha, encontrada também em outras colorações, está fortemente presente na culinária ocidental. Originária das Américas Central e do Sul, foi levada para a Europa pelos espanhóis. Eles tiveram contato com ela na culinária asteca (da cidade de Tenochtitlan – parte da cidade do México dos tempos atuais).

Referências bibliográficas citam o fruto em receitas da culinária italiana já no século XVII. Isso ocorreu também na cozinha espanhola, na francesa e na culinária inglesa daquele período. Confundida com a fruta da mandrágora, esteve associada em alguns períodos com a feitiçaria. Era utilizada mais como uma planta decorativa. No século XIX no entanto, popularizou-se e ganhou literalmente o mundo, principalmente por seu suposto efeito nocivo ter sido esclarecido e as variações de seu uso na cozinha são consideráveis. Cada povo ou nação têm versões próprias e saborosas de sua utilização na culinária.

Como se caracteriza a alergia

O fruto tem uma cor vermelha característica graças ao licopeno, carotenoide presente em sua composição. Para algumas pessoas é indispensável nos hábitos alimentares diários, para outras, raras, podem ser acometidas de intolerância e alergia alimentar, com reações que vão da simples coceira na pele até casos de anafilaxia. Seus sintomas são bastante parecidos com a alergia ao níquel (veja matéria anterior da Revista Mundo Alérgico).

Isto ocorre porque o organismo tem uma reação exagerada à antocianina (esta proteína se liga à actina) presente no tomate. As defesas do organismo são acionadas e em resposta à presença deste “invasor” Imunoglobulinas do tipo IgE são produzidas provocando reações no organismo, que podem ser bastante desagradáveis.

O que fazer se for alérgico ao tomate

Os principais sintomas, no caso da ingestão do tomate são:

  • erupções cutâneas, eczema ou urticária;
  • cólicas abdominais, náuseas, vômitos ou diarreia;
  • uma sensação de coceira na garganta;
  • tosse, espirros, pieira ou corrimento nasal;
  • inchaço da face, boca, língua ou garganta (angioedema) e,
    anafilaxia (raramente).

Nos casos relatados, sabe-se com segurança que, a ingestão do tomate cru (em saladas, ao natural, em molhos) pode ter reações bem mais sérias do que a ingestão de derivados cozidos (tomates cozidos, sem casca, suco de tomate, ketchup etc). Não se sabe ao certo ainda o que ocasiona isto, mas é importante observar e anotar os sintomas que aparecem se você tiver alguma reação ao tomate.

Não há cura para este tipo de alergia, porém sua incidência pode ser atenuada (ou totalmente eliminada) com a interrupção de seu consumo. Há casos em que alguma reação é registrada e pode ser confundida com alergia, tratando-se apenas de intolerância ao fruto. Nestes casos, o uso de anti-histamínicos (antialérgicos) costuma ser bastante eficaz, bem como o de cortisona.

O surgimento de mais de dois destes sintomas, concomitantes, deve ser levado com todo o cuidado e a ajuda médica deve ser procurada imediatamente.
Lembre-se, qualquer uso de medicamentos deve ser feito com rigoroso acompanhamento médico.


TOP 5 – 16Jun a 22Jun21

Atualizado em 23Fev21

Fonte: RMA

Imagem: Valeria Aksakova/Freepik.com


8 comentários em “O que fazer se for alérgico ao tomate

  1. Gostei das informações. É porque eu sofria com falta ar e um axame que fiz constatou que a falta de ar era função do tomate e que eu o saboreava cru. Como não pode faltar nos nossos cozidos, perguntei se também causa a falta de ar e que até hoje me atormenta embora eu estela no uso medicamentos para amenizar falta de ar nos pulmões. Valeu. Obrigado.

  2. Tive ontem uma reação depois que comi uma panqueca com um molho de tomate metade caseiro e metade industrializado e tive dores no estômago e logo depois diarreia, horas depois minha mão começou a inchar, rosto, língua, olhos, e fiquei com dificuldade na respiração! Nunca mais tinha tido essas reações e não sabia que era com o tomate, pois sempre como e não percebia nada de diferente. A sorte que no memomento estava ao lado de uma farmácia ! Obrigada pelas informações!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *