home Entenda, Notícias Histamina e seu papel nas alergias

Histamina e seu papel nas alergias

A histamina e seu papel nas alergias é fundamental para entendermos como isto ocorre e nosso organismo. A histamina está presente na maioria das respostas alergênicas de nosso organismo, graças a sua dupla função: hormônio e neurotransmissor. Uma das principais causas da asma, ela tem como tarefa regular alguns aspectos de nossos processos biológicos. Em alguns casos é responsável pela transmissão de informações entre as células.

Tem uma atuação fundamental no sistema imunológico. Regula funções do sistema digestivo (na criação de ácido gástrico no estômago) e ritmos vitais (sono) e alguns aspectos de nossa sexualidade.

Diferente de outros hormônios a histamina não é sintetizada em nosso corpo. Para obtê-la precisamos de outra substância, a histadina, sendo ela um dos aminoácidos essenciais, e o fazemos através da alimentação. Uma dieta rica em proteínas é o ideal para que isto ocorra. Estudos comprovam que uma dieta pobre de histidina pode ser responsável por uma maior incidência de alergias.

Uma vez obtida a histidina em níveis adequados, nosso corpo produz a histamina em um processo conhecido como descarboxilação.

 

Histamina e seu papel nas alergias

 

As principais funções da histamina são:

  1. Gerar inflamação: Essa resposta ajuda o corpo a isolar agentes externos, e, ao fazer isto, cria-se um efeito negativo, ocorrendo as reações alérgicas do organismo. A inflamação ocorre através da vasodilatação (aumento do volume de sangue na área afetada). Isto acaba atraindo glóbulos brancos para combater àqueles agentes, causando além da inflamação, calor, coceira e vermelhidão.
  2. Regulação do sono: produz efeito contrário da melatonina, sendo responsável pela ativação da vigília no corpo.
  3. Sexualidade: a deficiência desse hormônio pode causar anorgasmia (ausência de orgasmo) e com seu excesso pode ocorrer a ejaculação precoce em homens.

 

Para controlar estes sintomas são administrados anti-histamínicos em pacientes com os sintomas de alergias, urticárias, asmas, entre outras. Estes medicamentos precisam de acompanhamento médico antes de sua utilização.


Atualizada em 11Fev21

Fonte: RMA

Imagem: Pexels por Pixabay


 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.