home Alergias, Notícias Tomates como saber se sou alérgico

Tomates como saber se sou alérgico

Reeditamos a matéria “Tomates como saber se sou alérgico” por ser o tema mais pesquisado em nosso site  A alergia ao tomate também é a mais procurada nos serviços de busca da Web, principalmente no Google. Faremos este tipo de publicação a cada 15 dias com 2 ou mais matérias (entre 5) das mais procuradas no período. Esperamos que gostem!

Tomates como saber se sou alérgico

O tomate, fruta predominantemente vermelha, mas encontrada também em outras colorações. Está presente de forma bastante consistente na culinária ocidental e de modo geral em outros continentes. Originária das Américas Central e do Sul, foi levada para a Europa pelos espanhóis. Eles tiveram contato com a fruta na culinária asteca (da cidade de Tenochtitlan – parte da cidade do México dos tempos atuais).

Referências bibliográficas citam o fruto, em receitas da culinária italiana já no século XVII. Era encontrada também na cozinha espanhola, na francesa e também na culinária inglesa daquele período. Confundida com a fruta da mandrágora, esteve associada em alguns períodos com a feitiçaria, e era utilizada mais como uma planta decorativa. No século XIX no entanto, popularizou-se e ganhou literalmente o mundo. Isto se deveu principalmente por seu suposto efeito nocivo ter sido esclarecido e as variações de seu uso na cozinha são consideráveis. Cada povo ou nação têm versões próprias e saborosas de sua utilização na culinária.

O fruto tem uma cor vermelha característica graças ao licopeno, carotenoide presente em sua composição. Para algumas pessoas é indispensável nos hábitos alimentares diários. Já para outras, raras, podem ser acometidas de intolerância e alergia alimentar. As reações vão da simples coceira na pele até casos de anafilaxia.

Isto ocorre porque o organismo tem uma reação exagerada à antocianina (esta proteína se liga à actina) presente no tomate. As defesas do organismo são acionadas e em resposta à presença deste “invasor” Imunoglobulinas do tipo IgE são produzidas. Isto acaba provocando reações no organismo, que podem ser bastante desagradáveis.

Principais sintomas

Os principais sintomas, no caso da ingestão do tomate são:

  • erupções cutâneas, eczema ou urticária;
  • cólicas abdominais, náuseas, vômitos ou diarreia;
  • uma sensação de coceira na garganta.
  • Tosse, espirros, pieira ou corrimento nasal;
  • inchaço da face, boca, língua ou garganta (angioedema) e,
  • anafilaxia (raramente).

Nos casos relatados, sabe-se com segurança que, a ingestão do tomate cru (em saladas, ao natural, em molhos) pode ter reações bem mais sérias.  Esta ingestão pode ser bem mais complicada que a de derivados cozidos (tomates cozidos, sem casca, suco de tomate, ketchup etc). Não se sabe ao certo ainda o que ocasiona isto, mas é importante observar e anotar os sintomas que aparecem se você tiver alguma reação ao tomate.

Não há cura para este tipo de alergia, porém sua incidência pode ser atenuada (ou totalmente eliminada) com a interrupção de seu consumo. Há casos em que alguma reação é registrada e pode ser confundida com alergia, tratando-se apenas de intolerância ao fruto. Nestes casos, o uso de anti-histamínicos (antialérgicos) costuma ser bastante eficaz, bem como o de cortisona.

O surgimento de mais de dois destes sintomas, concomitantes, deve ser levado com todo o cuidado e a ajuda médica deve ser procurada imediatamente.
Lembre-se, qualquer uso de medicamentos deve ser feito com rigoroso acompanhamento médico.


TOP 5

10Mai a 16Mai21

Atualizado em 18Mar21

Fonte: RMA

Imagem: MabelAmber/Pixabay


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.