home Alergias, Notícias Níquel um componente valioso

Níquel um componente valioso

Níquel um componente valioso, mas nem sempre bem aceito. Brincos, colares, pulseiras e anéis são acessórios que fazem parte do cotidiano da maioria das mulheres. Quando essas peças começam a irritar a pele, provocando coceiras e lesões no local, isso pode ser sinal de alergia ao níquel. O problema para os alérgicos é que essa substância não está apenas nas joias, mas na maioria dos metais. E pode ser encontrado até mesmo na alimentação, tornando-se um desafio para quem precisa manter distância.

A alergia ao níquel é uma reação do sistema imunológico ao entrar em contato com a substância. É uma das dermatites de contato mais comuns e pode afetar pessoas de todas as idades, que começam a apresentar sintomas de uma hora para outra.

O níquel é bastante utilizado na produção de peças metálicas devido a sua alta resistência à oxidação. Ele pode ser encontrado em moedas, no botão da calça, no zíper, na fivela do cinto, na maçaneta da porta, na pulseira do relógio, nas alças dos sutiãs, em panelas, talheres, joias, entre outros. O mais curioso é que o níquel também pode ser encontrado em diversos alimentos que absorvem o metal através do solo como:

  • cacau
  • amendoim
  • castanhas
  • feijão
  • soja
  • ervilhas
  • cereais e grão-de-bico.

As reações alérgicas podem ser imediatas ou começar em horas ou dias após o contato com o níquel e geralmente aparecem apenas no local que houve a exposição. Os sintomas mais comuns são: coceiras, mudanças na cor da pele, vermelhidão, inchaço, erupção na pele, manchas e bolhas.

Se sentir alguma irritação na pele após utilizar o níquel, consulte um médico imediatamente. Caso haja a suspeita de alergia, ele deve encaminhar a um alergista que pode solicitar o teste de contato para confirmar o diagnóstico. Se confirmado, o médico pode dar dicas de como substituir o níquel, além de indicar alguns cremes e hidratantes para ajudar no tratamento e aliviar a coceira ou a inflamação.

(*) Dicas para evitar a alergia ao níquel:

  • A dica para quem não sai de casa sem utilizar joias é dar preferência para peças em ouro, platina, prata e, também, aço cirúrgico, porque não libera muito níquel.
  • Lembrando que quanto maior o número de quilates, mais puro é o ouro e menor a quantidade de níquel;
  • Os botões de calça jeans podem ser revestidos com tecidos;
  • Escolha utensílios domésticos que tenham cabo de plástico;
  • Utilize panelas de ágata, teflon ou aço inoxidável;
  • No caso dos óculos, dê preferência aos aros de plástico.

(*) Informação disponível no site da CMP – Clínica de Medicina Preventiva do Paraná


+ Sobre Alergias


Atualizado em 03Mar21

Fonte: RMA/JBT

Imagem: Hannah Alkadi/Pixabay


Um comentário em “Níquel um componente valioso

  1. Alergias alimentares também podem provocar dores de cabeça, afinal de contas, se o organismo fica intoxicado, um dos sintomas é dores de cabeça. Sou alérgica a níquel, e ao ingerir alimentos ricos em níquel aumentam minhas dores de cabeça. Bom lembrar também que embalagens tipo longa vida, tem revestimento metálico, sem falar nos enlatados mesmo – tudo isso deve ser evitado por quem tem alergia a níquel. E… Me pergunto se também deva evitar o consumo de carne de animais que são alimentados com soja, por exemplo frango 🙁

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.