home Notícias Dermatite de contato: reações na pele

Dermatite de contato: reações na pele

Dermatite de contato: reações na pele – E quando um simples toque causa reação alérgica? A pele é uma parte do corpo que tem contato direto com o ambiente e funciona como uma barreira contra agressão de agentes externos, mas por ser sensível pode apresentar lesões conhecidas como dermatite de contato quando entram em contato com certas substâncias.

Existem dois tipos de dermatite de contato: a dermatite irritativa e a dermatite alérgica. A dermatite irritativa surge após o contato com substâncias naturalmente irritantes a pele de qualquer pessoa. A irritação pode ocorrer no contato com ácidos, abrasivos, solventes e detergentes por exemplo. A dermatite alérgica consiste em uma reação imunológica exagerada do corpo, mesmo que o contato com a substância tenha sido de curta duração.

As substâncias que despertam a dermatite de contato podem ser desde cosméticos, bijuterias, tecidos, até cimento, sabões, borracha e amaciante de roupa. São diversos produtos por isso caso apareçam os sintomas é importante ficar atento para tentar identificar qual o causador.

Dermatite irritativa

Os sintomas da dermatite irritativa são diferentes da alérgica. Esta pode apresentar reações imediatas e se desfazem mais rápido. As reações na pele costumam ser vermelhidão, pele mais seca e áspera, sensação de dor e queimação. Essas lesões geralmente são restritas ao local de contato com a substância e duram pouco tempo.

Dermatite alérgica

A dermatite alérgica apresenta sintomas como erupções na pele, inchaço, coceira que podem surgir não só no local do contato, mas também em outras partes do corpo. Pode demorar até 48 horas para aparecerem os sintomas e alguns dias para aliviar. A reação vai acontecer sempre que houver contato com a substância alergênica.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico de ambos os tipos é realizado através de histórico do paciente e colhendo informações, exame físico das lesões e através do teste de contato, que consiste em colocar nas costas do paciente, vários discos com substâncias concentradas e avaliar a reação durante um período.

Vale lembrar que não é uma doença transmissível ou contagiosa. É importante também saber o nome químico do componente causador da dermatite para que consiga identificá-lo em outros produtos.

Alguns casos ocorrem pelo contato no ambiente de trabalho por exemplo com látex na área da saúde, com cimento na construção civil, com produtos de limpeza. Nesses casos se diagnosticada a dermatite, deve-se procurar o responsável da empresa para tomar medidas para melhorar o tratamento do funcionário como uso de EPIs ou a troca de função.

Ainda não há cura para dermatite de contato. Alguns cremes e pomadas podem aliviar os sintomas quando houver reação, mas a recomendação é para que se evite o contato com a substância irritante ou alérgica.

+ Sobre Alergias


Atualizado em 27Fev21

Fonte: Redação – Iara da Cunha Bernardes

Imagem: wayhomestudio – br.freepik.com


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.